Casa na Barca Nova, Monção


Ceivães, Monção
1999/2002

O edifício original da casa na Barca Nova era um velho posto da Guarda Fiscal em ruínas  alienado pelo Estado. Situa-se num local privilegiado com o domínio visual de um extenso lanço do rio Minho, e em plena Zona Ecológica Nacional. Havia que manter o perímetro de implantação do edifício existente e assim criar uma moradia. A fachada norte proporcionava um horizonte encantador mas sem sol. A fachada sul tem uma óptima exposição solar mas a paisagem não é comparável à da fachada oposta. Assim, foi pressuposto do projecto que todos os compartimentos deveriam ter uma fachada virada ao rio e outra ao sol. As restrições de espaço sugeriram que os espaços de dia fossem também espaços de distribuição poupando-se área normalmente consignada a halls e corredores. Privilegiou-se o acesso directo dos compartimentos térreos ao jardim.